×
pesquisar
SuaEscolha.com
Um lugar seguro para explorar
 assuntos sobre a vida e Deus.
Existência de Deus

Deus criou o universo?

Como foi que o universo surgiu? Cientistas confirmam a Teoria do Big Bang como o começo de tudo.

WhatsApp Share Facebook Share Twitter Share Share by Email More PDF

Os cientistas acreditam que o nosso universo começou com uma enorme explosão de energia e luz, o que chamamos hoje de Big Bang. Foi a partir desse evento singular que tudo passou a existir: o surgimento do universo, a criação do espaço e até mesmo o que deu início ao próprio tempo.

Nada do que podemos observar hoje existia antes desse exato momento.

E para completar, foi algo que não envolveu tempo, espaço e nem matéria que fez tudo isso passar a existir.

A realização de que o nosso universo surgiu, e nem sempre existiu, apresenta desafios enormes para os cientistas não teístas.

Os cientistas têm certeza dessa Teoria do Big Bang? Sim. No fim da década de 1920, o astrônomo Edwin Hubble viu pelo seu telescópio que as galáxias (algumas a milhões de anos luz de nós) se afastando uma das outras a velocidades fantásticas. Isso não estava sendo causado por alguma força que as puxava umas para longe da outras. Pelo contrário, elas ainda estavam se movendo como resultado de uma explosão primitiva, tudo a partir de um ponto de origem.

Nesse ponto de origem, toda a matéria do universo foi comprimida em um único ponto de densidade infinita... menor que um átomo.2 Então, numa explosão cósmica (o Big Bang), o universo passou a existir. Steven Weinberg, ganhador do Nobel de Física, descreve um pouco mais esse evento: “Em um centésimo de segundo, o tempo mais remoto sobre o qual podemos falar com confiança, a temperatura do universo era de cerca de cem bilhões (1011) de graus centígrados. Essa temperatura é mais quente do que a encontrada no centro da estrela mais quente. Tão quente, de fato, que nenhum dos componentes da matéria comum, moléculas, ou átomos, ou até mesmo os núcleos dos átomos, poderiam permanecer unidos.”3 Ele disse ainda: “O universo se encheu de luz.”

Estranhamente, isso corrobora com o registro: “No princípio Deus criou os céus e a terra... e Disse Deus: “Haja luz”, e houve luz (Gênesis 1:1-3).4 A existência de tudo não veio de matéria, veio por meio de um pronunciamento. Uma palavra falada: “Haja luz.”

Observando os textos sagrados de todas as grandes religiões, somente a bíblia descreve o que os cientistas descobriram desde então: houve uma explosão de luz e um começo para o nosso universo... que não envolveu nada que há no próprio universo. E com isso houve o surgimento do espaço, da matéria e do tempo. Foi o ponto inicial de tudo. Várias vezes podemos encontrar no livro de Gênesis a descrição: “E disse Deus ...” seguida de “....e assim foi.”

Em vez disso, será que nosso universo poderia ter surgido por meio das leis da física, tais como: gravidade, electromagnetismo, velocidade da luz, etc? Não, pois nenhuma dessas coisas existia ainda. O próprio princípio do começo do universo produziu as leis da física, e tudo mais surgiu sem elas.

O começo do universo — Um único começo

O astrofísico Robert Jastrow, um agnóstico autodenominado, declarou o seguinte: “A semente de tudo o que aconteceu no universo foi plantada naquele instante; cada estrela, cada planeta e cada ser vivente no universo passou a existir como resultado de eventos que foram iniciados no momento da explosão cósmica. Foi literalmente o momento da Criação. ...num flash de luz surgiu o universo, e nós não conseguimos descobrir o que causou esse evento.”5 Como declarado, essa conclusão é um tanto angustiante para os cientistas ateus. Observar uma reação e não ter como documentar a sua causa é algo inquietante.

Jastrow conclui: “Para o cientista que tem vivido pela fé no poder da razão, a estória termina como sonho ruim. Ele escalou as montanhas da ignorância; ele está prestas a conquistar o pico mais alto; e ao escalar a última rocha, é recebido por um bando de teólogos que já estavam sentados lá a séculos.”6

Imagine o alívio desses cientistas quando os astrônomos Hermann Bondi, Thomas Gold e Fred Hoyle promoveram o que ficou conhecido como estado estável do universo em 1948. A teoria deles era que o universo era infinito em idade. Dessa forma, nenhuma criação ou causa foi necessária.

O começo do universo - A teoria do estado estável é falsa

No entanto, em 1960, a teoria do estado estável sofreu um golpe devastador quando dois engenheiros de rádio no Laboratório Bells (Arno Penzias e Robert Wilson) descobriram uma misteriosa radiação vindo do espaço, e que ela vinha igualmente de todas as direções. Quando a temperatura da radiação foi medida, a sua fonte foi confirmada. Essa radiação nem sempre existiu, ou veio de uma parte do universo. Ela veio daquele único momento em que a criação teve sua origem.

Tempos depois, em 1996, O satélite COBE da NASA veio a confirmar ainda mais que a radiação primordial do fundo cósmico apontava para um começo explosivo do universo. Os níveis de hidrogênio, lítio, deutério e hélio que existem no nosso universo hoje também confirmam isso.

Há ainda cientistas que querem contrariar as implicações da teoria do Big Bang? Sim. Há cientistas que não se sentem confortáveis em viver com: (1) uma causa desconhecida ou (2) a conclusão de que Deus é a causa. Então eles optam por uma terceira opção.

Outras tentativas de explicar o começo do universo

Que outras explicações esses cientistas dão para o começo do universo, da energia, do tempo e espaço?

Eles tentam simplesmente negar a premissa fundamental na qual a ciência se baseia: de que tudo o que passa a existir precisa ter uma causa.

O físico Victor Stenger afirma que o universo pode “não ter causa” e pode ter “emergido do nada”.7 O filósofo Bertrand Russell adotou essa posição num debate sobre a existência de Deus. Ele disse: “O universo simplesmente está aqui, e é isso.”8

Uma coisa é afirmar que algo é eterno e, por tanto, nenhuma “causa” é necessária. Mas é totalmente diferente observar cientificamente o começo de algo, o surgimento instantâneo de alguma coisa e, então, tentar dizer que não houve causa.

Até mesmo David Hume, o mais cético de todos os filósofos, considerou essa posição ridícula. Apesar de todo o seu ceticismo, Hume nunca negou causa. Em 1754, Hume escreveu: “Eu nunca declarei uma premissa tão absurda como a de que qualquer coisa possa surgir sem causa”.9

O começo do universo - A ciência confirma

Puras descobertas científicas consistentemente apontam para uma conclusão: o universo teve um único início, uma explosão a partir da qual tudo o que sabemos — o universo, o tempo, o espaço, as leis científicas que observamos — tudo teve um começo. Se você sempre quis acreditar em Deus, mas não queria fazer isso em contradição com fatos científicos conhecidos, a ciência nos dá razões para crer que Deus existe e que criou poderosamente todas as coisas.

É lógico concluir que Deus, que sempre foi Deus desde de o começo, eterno e não limitado por tempo, criou o tempo. Deus, que está presente em todos os lugares e não pode ser confinado ao espaço, criou o espaço. Deus, que é um ser espiritual, não físico e não composto de matéria, é a origem do nosso universo e de tudo o que existe. Esta é a mensagem claramente repetida em toda a bíblia.

“Ergam os olhos e olhem para as alturas. Quem criou tudo isso?.... Será que você não sabe? Nunca ouviu falar? O Senhor é o Deus eterno, o Criador de toda a terra.”10

“Pois ele falou, e tudo se fez; ele ordenou, e tudo surgiu.”11

A bíblia diz que Deus formou a terra para ser habitada por nós desde o começo. Ele deu às pessoas o sopro da vida e uma breve estadia na terra com o propósito total de que nós o buscaríamos e o encontraríamos. Se nós não buscarmos conhecer a Deus, teremos então falhado em cumprir o real propósito da nossa existência. Quem melhor do que Deus pode saber a razão de nossa existência?

Você quer conhecer o autor do Universo? Veja o que ele promete: “Aproximem-se de Deus, e ele se aproximará de vocês…”12 Se nós o buscarmos, Deus diz: “Eu me deixarei ser encontrado por vocês”13. Na verdade, ele afirma: “Não se glorie o sábio em sua sabedoria nem o forte em sua força nem o rico em sua riqueza, mas quem se gloriar, glorie-se nisto: em compreender-me e conhecer-me…”14.

Temos a oportunidade de conhecer o Deus que fez acontecer o nascimento do Universo.

Você gostaria de começar um relacionamento com Deus? Veja como: Conhecendo Deus Pessoalmente.

Partes desde artigo que descreve como o universo foi formado foram adaptados do livro What's so great about Christianity, por Dinesh D'Souza, Regnery Publishing, Inc., 2007, Capítulo 11.

 Tenho uma pergunta…
 Como começar um relacionamento com Deus

(1) omitido (2) Dinesh D'Souza, What's So Great about Christianity, (Regnery Publishing, Inc,; 2007) p118. (3) Steven Weinberg; The First Three Minutes: A Modern View of the Origin of the Universe; (Basic Books,1988); p 5. (4) Gênesis 1:1 e 3 (5) Robert Jastrow; "Message from Professor Robert Jastrow"; LeaderU.com; 2002. (6) Robert Jastrow; God and the Astronomers; (Readers Library, Inc.; 1992) (7) Victor Stenger, "Has Science Found God?" (Free Inquiry, Vol. 19. No. 1), 2004. (8) Bertrand Russell and Frederick Copleston, "The Existence of God," in John Hick, ed., The Existence of God (New York: Macmillan, 1964), p 175. (9) J.Y.T.Greid, ed., The Letters of David Hume (Oxford: Clarendon Press, 1932), p 187. (10) Isaías 40 (11) Salmos 148.5 (12) Tiago 4.8 (13) Jeremias 29.14 (14) Jeremias 9.23,24


COMPARTILHE ESTA PÁGINA:
WhatsApp Share Facebook Share Twitter Share Share by Email More