(revisado por Natália Póvoas)

Sua pergunta: “As descobertas científicas não entram em conflito com a Bíblia, e até mesmo invalidam muito do que está escrito nela?”

Nossa resposta: Talvez, para a surpresa de muitos, mas não para a de todos, a ciência geralmente corrobora com o que está registrado nas Escritura. Consideremos alguns exemplos:

A Ciência e a Bíblia: Espécies reproduzindo as mesmas espécies

A Bíblia diz que Deus criou tudo de acordo com sua própria espécie (Gênesis 1). Bem, isso é também o que a ciência nos mostra. Não podemos encontrar fósseis que mostrem uma transição de espécie para espécie porque não há nenhum (para saber mais veja “Porque os Elos Perdidos Ainda Estão Perdidos”). A ciência mostra adaptações dentro das espécies (micro-evolução), mas não transição evolucionária, transição de uma espécie a outra (macro-evolução). Nisso ela concorda com a Bíblia.

A Ciência e a Bíblia: Reprodução humana

Muitas pessoas acham um absurdo que toda a raça humana possa ter vindo de apenas duas pessoas (Adão e Eva). No entanto, a ciência se baseia no que podemos observar, testar. A reprodução humana é observável, testável. Um homem e uma mulher podem produzir uma terceira pessoa, e assim por diante, por um período de tempo, até que se chegue a uma população maior; a ciência corrobora com isso. Nenhum outro tipo de geração de população humana foi observado e testado pela ciência.

A Ciência e a Bíblia: Germes

As pessoas não entendiam a natureza biológica dos germes relativamente até os últimos séculos. Mesmo assim, nas leis da limpeza e de comida no Velho Testamento, tem-se um conhecimento da presença de germes. Mas essas instruções de Deus foram dadas milhares de anos antes que o homem sequer entendesse como germes eram transmitidos, ou mesmo o que eram.

A Ciência e a Bíblia: Forma da terra e ordem do universo

A Bíblia falou da “circunferência da terra” muito antes de Galileu, quando homens pensavam que a terra era chata. E antes que o homem entendesse de astronomia, a Bíblia disse que Deus tinha fixado as estrelas no céu, mantendo-as em seu lugar. Hoje nós diríamos que o que faz isso é a gravidade, mas, novamente, Deus chega na nossa frente. Foi Deus quem colocou as forças no lugar, quem deu ordem ao universo. E nós  chegamos a observar essa ordem e entender as forças. Foi esta pressuposição (um universo dirigido por Deus) que foi o ponto científico de partida para muitos grandes cientistas (Isaac Newton, por exemplo).

As forças e a ordem são observáveis, mas quem as gerou? Hoje cientistas estão buscando uma teoria de um grande campo unificado…a cola que une a teoria quântica e astrofísica sob uma força/teoria. Considere que o próprio Deus seja o campo unificado que eles estão buscando. È o próprio Deus que decide o funcionamento das coisas, diferentemente, tanto no nível astronômico como no microscópio. Tamanho é relativo e irrelevante. As coisas deveriam funcionar da mesma forma tanto no nível astronômico como no microscópio, mas não funcionam. Portanto, o que vemos são cientistas confusos tentando fazer com que as coisas façam sentido, porque Deus não é o ponto de partida deles. Mesmo se uma força que pode explicar as coisas é descoberta (como a gravidade), uma pergunta ainda permanece, como esta força chegou lá?

A Ciência e a Bíblia: Conclusão

O ponto é, se a Bíblia mostra um entendimento da medicina e ciência que precede o entendimento humano das próprias medicina e ciência, então só podemos concluir que há uma mente lá fora que está bem a frente de nós. Ao invés de tentar explicá-lo o tempo todo, a conclusão mais coerente seria reconhecer seu grande desenho e criatividade. Se Ele está lá e é real, não podemos destroná-lo. Ele está no controle e nada pode mudar isso. Descobertas científicas são meramente sistemas de observação, entendimento e uso do que Deus já projetou. Teorias tentando desacreditar a existência de Deus (como evolução de espécies a novas espécies, como uma tentativa de explicar a vida sem Deus) são meramente rastros que nos levam a perguntas sem respostas, como: “Por que então os registros de fósseis não mostram espécies transicionais? Por que não reconhecer o nosso Criador?” O que Deus nos disse na Bíblia sobre si mesmo, nosso mundo e nosso propósito é um grande ponto de partida para entender essa vida.


Convidei Jesus para entrar na minha vida (algumas informações úteis…).

Acho que quero convidar Jesus para entrar na minha vida, por favor me explique melhor…

Tenho uma pergunta…

Como começar um relacionamento com Deus